jusbrasil.com.br
29 de Novembro de 2020
    Adicione tópicos

    Iniciada mais uma etapa do 2º Circuito Escolar de Xadrez

    Governo do Estado de Sergipe
    há 12 anos

    Na manhã desta sexta-feira, 5, foi aberta a 6ª Etapa do 2º Circuito Escolar de Xadrez, realizada na Escola Estadual Manoel Franco Freire. Mais de 120 alunos estão envolvidos no torneio, que faz parte do Projeto Xadrez na Escola. O objetivo da iniciativa é desenvolver o raciocínio lógico dos alunos, além de promover a integração entre os participantes.

    A concentração da estudante Samantha Hayane Soares dos Reis, de 13 anos, ao olhar para o tabuleiro de xadrez mostra que ela é uma boa jogadora. A menina, que cursa a 6ª série do ensino fundamental na Escola Estadual 15 de outubro, já coleciona títulos pela prática desse esporte: foi a melhor no Campeonato Sergipano de Xadrez e se sagrou campeã da modalidade nos Jogos Estudantis. "Comecei a jogar na 4ª série e gosto muito de xadrez", diz. Ela também representou Sergipe durante um campeonato realizado em João Pessoa, na Paraíba.

    Quando o assunto é xadrez, o estudante da Escola Estadual Monsenhor Carlos Camélio Costa, Humberto Santana França, 15 anos, também é destaque. Ele está na 8ª série e também representou o Estado em um campeonato de xadrez realizado em Poço de Caldas, Minas Gerais. "Gosto de participar das competições para pegar mais experiência. Também é bom porque passo a conhecer muitas pessoas e faço novos amigos", avalia o estudante. Como esses dois alunos, diversas outras crianças e adolescentes de instituições públicas de ensino estão aprendendo a jogar xadrez e, assim, desenvolvendo as suas funções cognitivas.

    De acordo com José Damásio Lima, coordenador do Projeto Xadrez na Escola, o esforço empregado nesse esporte rende bons frutos na sala de aula. "A prática do xadrez desenvolve o raciocínio lógico e funções que auxiliam em determinadas atividades, como aprender matemática", explica Lima. Dessa forma, as dificuldades com essa disciplina - considerada um bicho-de-sete-cabeças por diversos alunos - são vencidas de uma maneira divertida. Ainda segundo Lima, não é só esse benefício que a prática do xadrez traz. "Os alunos também aprendem a encarar a vitória e a derrota de uma forma diferente", completa.

    A diretora da Escola Estadual Manoel Franco Freire, Suely Silvestre, destaca a importância da integração entre os alunos promovida por eventos como o Circuito Escolar de Xadrez. "A iniciativa da Secretaria de Educação de investir em projetos iguais a esse é de extrema importância, pois, além de promover a interação com alunos de outras escolas, mostramos aos pais e a comunidade a importância de se praticar esportes", destaca.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)